É tempo de falar de Jesus

Em uma entrevista recente para a BBC, o sociólogo Nicholas Christakis previu que até 2024, quando começar o período pós-pandemia, a sociedade poderá entrar em um período de libertinagem sexual e gastança desenfreada.

O sociólogo acredita que a sociedade repetirá padrões observados durante e após catástrofes de grandes proporções. Agora, por estarmos sofrendo, ficamos mais sensíveis à religião e ao conceito de uma divindade. Temos uma tendência maior de querer saber mais sobre Deus. Porém, quando as consequências das catástrofes começam a ficar no passado, as pessoas tendem a satisfazer mais as suas vontades, gastando muito e querendo sentir prazer, seja através do sexo desenfreado ou de outras experiências.

Na avaliação do sociólogo, as pessoas se esquecem mais da religião quando tudo vai bem, e por isso se tornam mais fechadas ao conceito de divindade.

O que isso significa para nós enquanto igreja? Precisamos aproveitar a nossa janela de oportunidade em que as pessoas estão mais sensíveis para ouvir sobre Deus. É a nossa hora de falar de um Deus maravilhoso e pessoal que quer ter um relacionamento íntimo com cada um de nós.

Isso não significa que no futuro as pessoas não vão querer falar sobre religião, mas se estamos diante de um momento tão propício para fazer isso, por que não aproveitar uma oportunidade tão única como essa?

“Peçam, pois, ao Senhor da seara que envie trabalhadores para a sua seara”. Mateus 9.38

Texto escrito por Victor Almeida